Trem Sorocaba-Votorantim pode sair em dois anos

Centenas de pessoas acompanharam, na manhã desta sexta-feira (8), a chegada da Locomotiva 58 a Votorantim. A iniciativa fez parte das comemorações do aniversário de 54 anos da cidade e marcou a união do município com Sorocaba em prol do projeto Trem dos Operários. O trem turístico-cultural, que percorrerá trajeto entre as duas cidades, deve ser implantado em duas fases, com prazos para daqui a dois e quatro anos cada. A atração turística será implementada pelas prefeituras de Sorocaba e Votorantim, a partir do projeto apresentado pelo Movimento de Preservação Ferroviária de Sorocaba, e com a permissão de uso da linha férrea por parte do Grupo Votorantim.

O prefeito de Votorantim, Fernando Oliveira (DEM), afirma que o objetivo é explorar o potencial turístico do município, visando o título de Estância Turística. Entre as ações que complementarão o trajeto do trem está a revitalização do centro antigo. “É um momento emocionante, início de um projeto”, afirmou. O prefeito de Sorocaba, José Crespo (DEM), declarou em seu discurso que “será um dos melhores circuitos turísticos do Brasil”.

Prefeito de Votorantim, Fernando Oliveira, acena durante a passagem do trem - FÁBIO ROGÉRIO Prefeito de Votorantim, Fernando Oliveira, acena durante a passagem do trem – FÁBIO ROGÉRIO

O vice-presidente do Movimento de Preservação Ferroviária, Eric Mantuan, afirma que, na primeira fase, o trajeto será entre a Estação Paula Souza, em Sorocaba, e a Votocel, em Votorantim. A Locomotiva 58 — construída há mais de 100 anos — contará com dois carros para passageiros. O percurso de 8 quilômetros passará por pontos turísticos, como a ponte do Rio Sorocaba, o bairro da Chave, a antiga fábrica de tecidos — origem do Grupo Votorantim, chegando até a Estação Votocel — onde um guia poderá levar os turistas até a cachoeira da Chave ou a represa do Votocel. “Proporcionando lazer, cultura e história”, afirma Eric.

Chegada da Locomotiva 58 atraiu centenas em Votorantim - FÁBIO ROGÉRIO Chegada da Locomotiva 58 atraiu centenas em Votorantim – FÁBIO ROGÉRIO

Na segunda fase, com previsão de operação para quatro anos, o passeio terá extensão de 12 km e chegará até o bairro Santa Helena. Na área, há um grande espelho d’água, mina de escavação mineral, além do turismo rural e de aventura. Segundo Eric, o objetivo é reabilitar a antiga Estrada de Ferro Elétrica Votorantim. A associação, incentivadora do projeto, é uma entidade cultural, sem fins lucrativos, que reúne voluntários.

Chegada da Locomotiva 58 atraiu centenas em Votorantim - FÁBIO ROGÉRIO Chegada da Locomotiva 58 atraiu centenas em Votorantim – FÁBIO ROGÉRIO

Emoção

A locomotiva saiu da Estação Paula Souza, em Sorocaba, por volta das 10h40, e teve sua passagem festejada por pessoas que aguardavam ao longo da linha férrea. O prefeito de Sorocaba, que partiu com o trem, encontrou Fernando Oliveira, em um ponto da ferrovia. Os dois chegaram juntos para o ápice do evento, na cidade aniversariante.

Em Votorantim, na região central da cidade, centenas de pessoas aguardavam ansiosamente a chegada da locomotiva. Os primos Elias Ferreira, de 17 anos, Daniel Rodrigues, 13, e Talita Ferreira, 5, queriam ver de perto. “Vai ser a primeira vez que verão um trem. Será especial para eles”, conta Elias. Daniel revelou a sensação: “Estou emocionado”. Já para Cleonice Abade Ferraz, de 78 anos, o trem é um velho companheiro. “Eu andei muito de trem, desde os sete anos. Estudava no Colégio Santa Escolática e morava no Santa Helena”, recorda. “Tenho muita saudades”. Quando a 58 despontou na paisagem, crianças e adultos aproveitaram para fotografar e admirar a atração.

As pessoas fizeram fila para entrar no vagão - FÁBIO ROGÉRIO As pessoas fizeram fila para entrar no vagão – FÁBIO ROGÉRIO

Durante a solenidade, a fanfarra da escola Matheus Maylasky — instituição criada para atender aos filhos dos funcionários da Estrada de Ferro Sorocabana — fez uma apresentação. Um grupo executou ainda canções dos anos dourados das ferrovias. “A gente quis trazer a nostalgia desde a fundação da cidade até hoje. A história de Votorantim é vinculada ao trem”, afirmou o secretário de Cultura de Votorantim, Edson Cortez.

Vagão é visitado por quem desejava matar saudades - FÁBIO ROGÉRIO Vagão é visitado por quem desejava matar saudades – FÁBIO ROGÉRIO

Fonte: Jornal Cruzeiro do Sul – 08/12/17 | Priscila Fernandes